quarta-feira, 19 de maio de 2010

Feriados mais «produtivos»

Transcrição de artigo de jornal seguido de NOTA:

Deputadas propõem gozo de feriados junto a fins-de-semana
Jornal de Notícias. 100519. Lucília Tiago

Um projecto de resolução de duas deputadas do PS propõe uma redução do número de feriados - dos actuais 14 para 11 - e defende ainda a programação do gozo de feriados, quando isso for aplicável, para o dia útil imediatamente antes ou a seguir ao fim-de-semana.

A proposta, entregue por Teresa Venda e Maria do Rosário Carneiro, visa adequar a prática da reorganização do tempo de trabalho e gozo de feriados ao nível do que se passa nas economias mais competitivas, mas recomenda que o Governo desenvolva um amplo processo negocial, com as diferentes instituições e agentes envolvidos, de forma a conseguir chegar a consenso em torno desta questão.

Na prática as duas deputadas defendem a eliminação de dois feriados religiosos e dois civis e a criação de um outro, logo a seguir ao Natal, que seria o "Dia da Família". Desta forma, em vez dos actuais 14 feriados, Portugal passaria a ter 11. Ao mesmo tempo, Teresa Venda e Maria do Rosário Carneiro propõem que, sempre que tal seja possível, o gozo de dois feriados religiosos e dois civis ocorra no dia útil "encostado" ao fim de semana. Em contrapartida a estas alterações, o Governo teria de publicar todos os anos a programação antecipada do gozo de feriados, pontes e tolerância. E uma vez que esta reorganização do tempo de trabalho visa aumentar a produtividade, propõem também que seja acompanhada por uma maior redistribuição da riqueza o que pode ser feito através do aumento sustentável do salário mínimo nacional.

NOTA: As deputadas, dotadas de «alto sentido de Estado» e de dedicação à felicidade do nosso bom povo, poderiam ir mais longe e escolherem para gozo dos feriados a quinta-feira ou terça-feira mais próxima, mesmo que a data de calendário fosse sábado ou domingo e, se o feriado calhasse numa quarta-feira passaria para o dia anterior. Desta forma haveria mais proveito da ideia de «esta reorganização do tempo de trabalho visa aumentar a produtividade» o que está a fazer falta para pôr fim á crise e evitar outras!!!

Mas a actual proposta será, certamente, o primeiro passo e depois, a curto prazo, actualizarão a legislação para o que aqui sugiro, o que permitirá, ou obrigará às pontes sempre do maior interesse para o dedicado trabalhador apaixonado pela referida «produtividade»!!!

Não há dúvidas de que estas mandatárias dos eleitores têm alto espírito de bem-fazer, sentido de Estado e sentido da responsabilidade. Certamente, as suas propostas serão aprovadas pelos seus pares mais patriotas e ganharão muitos votos, principalmente depois de ajustadas ao esquema atrás sugerido!!!

3 comentários:

O Guardião disse...

As preocupações desviam-se do essencial, e a mudança do dia de gozo dos feriados é uma tolice que desvaloriza as datas a comemorar.
Cumps

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

Sem dúvida que é como diz. Mas os tempos alteram as mentalidades e desaparece a culto dos valores. Agora o que é preciso é dinamizar o ócio, o lazer,o consumismo... sem se pensar que estamos em crise, que o nosso interesse e dos vindouros é produzir mais e melhor, é rentabilizar as ferramentas de felicidade que estão ao nosso dispor, mas é preciso pensar na felicidade sustentável e não nos embriagarmos com o gozo passageiro, efémero do momento actual.
As datas dos feriados têm um significado que se perde se a «festa» não for comemorada nesse dia.E confesso que há muitas datas que mais mereciam ser esquecidas do que comemoradas. Mas isso é diferente do que aproveitar a ponte, o pretexto para nada produzir.

Um abraço
João
Sempre Jovens

Luis disse...

Meus Bons Amigos,
Mais uma "invenção" dos nossos políticos! Até aceito que temos feriados a mais em relação ao resto do mundo mas desvirtuar o seu significado com mudanças para fim de semana é que não!!!
Um abraço amigo.