quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

ET. Um desafio e congeminações

As referências a diversos contactos visuais com OVNIs, (Objectos voadores não identificados) por aviadores, e não só, de todo o mundo, têm sido arquivadas e mantidas em rigoroso segredo, mas agora parece que vão ser abertas ao público e aos investigadores, como aqui foi referido. Primeiro, durante a guerra fria, havia a suspeita de se tratar de meios aéreos especiais da potência rival, mas depressa se concluiu ser algo muito estranho não explicável pelos conhecimentos (da ciência e da tecnologia) mais avançados dos terráquios.

O tema, passando a estar aberto ao público, presta-se a debates contendo as mais arrojadas congeminações que, para se aproximarem da «realidade» que poderemos um dia conhecer, não devem assentar nos esquemas de raciocínio dos minúsculos (em saber) terráquios. Tentei hoje uma conversa com o meu amigo MD e concluí que será um debate muito difícil, aberto às aproximações mais arrojadas.

Desafio os leitores a entrarem neste jogo de imaginação:

1. Os ET serão seres vivos?

Provavelmente serão. Mas certamente com um tipo de vida que nos é totalmente desconhecido. Haverá mais semelhança entre o Einstein e o pulgão da roseira do que entre um ET e o maior sábio mundial, como iremos deduzir de tópicos abordados superficialmente.

2. Sendo tão evoluídos como é suposto, porque não estabeleceram ainda contactos estreitos connosco?

Se virmos atentamente a comparação esboçada no tópico 1, compreenderemos que não é fácil, pois os contactos só são possíveis se houver algo em comum, incluindo os meios de comunicar. Os seres humanos não dialogam com as minhocas, com os fungos que parasitam as plantas, como o pulgão da roseira, embora estes seres terrestres minúsculos tenham uma vida que compreendemos, que tem princípio e fim (nascimento e morte) e que partilham connosco o mesmo ambiente, e o seu corpo, independentemente da dimensão tem materialização com dimensões, peso, cor, etc.

Quanto aos ET, nada se sabe e supõe-se que não têm corpo material mais ou menos parecido com qualquer protozoário, podendo ser partículas de energia com inteligência, tipo fantasmas, tipo entidades celestiais que aparecem num dado local aos crentes com aspecto real e tangível. E a sua existência pode ser intemporal como o é a força da gravidade, o magnetismo, as ondas electromagnéticas, a energia luminosa, etc.

3. O que muito intriga as pessoas é a energia que usam

Se para o homem fazer uma viagem à Lua ou lançar um satélite artificial, precisa de foguetões com toneladas de combustível especial para fazer a propulsão necessária para a saída do campo gravitacional da Terra, segundo rotas rígidas quase com o rigor balístico, como compreender a possibilidade de os ET viajarem de distantes astros a velocidades variáveis podendo pairar no espaço e arrancar repentinamente em qualquer direcção, e sem necessidade de reabastecimento? Um helicóptero dificilmente os imita na manobrabilidade, mas mesmo assim tem uma autonomia muito reduzida e necessita de reabastecimento de grande quantidade de combustível.

Será que são guiados e propulsados por raios de luz, pelo magnetismo, pelas radiações cósmicas, pela força do pensamento (tal como os ilusionistas e os santos milagreiros)? O problema da energia será talvez o maior enigma que se espera decifrar para beneficiarmos de tais tecnologias. Se o magnetismo faz mover a agulha da bússola poderá dar energia para movimentos mais complexos. Se dois ou três telemóveis próximos podem estrelar um ovo ou fazer estoirar pipocas podemos concluir que a atmosfera está repleta de energias que não sabemos aproveitar.

4. E depois de serem estabelecidos contactos os terráquios beneficiarão ou serão lesados?

Como resposta optimista, diria que sendo os ET superiormente inteligentes na nossa escala, não irão fazer-nos mal. Porém, eles não compreenderão os humanos tal como estes não compreendem o pulgão da roseira e, por isso, não sabem o que será bom ou mau. E até pode dar-se o caso de nos olharem como vírus extremamente negativos e parasitas que estão a destruir o planeta azul e decidirem aplicar higienicamente um pesticida da tecnologia que lhes seja familiar para limpar toda esta porcaria que destrói este astro que os intriga.

Conclusão: Depois destes esboços de reflexão, espero outras ideias «malucas» que nos alimentem a discussão durante meses... até que se venha a concluir que tudo isto é zero perante a magnitude dessa «gente» mais intrigante do que os nossos navegadores o foram em terras do Índico. Percam o receio de dizer coisas. A asneira é livre até que tudo seja esclarecido.

A. João Soares, em 9 de Dezembro de 2009

33 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Caro Blogamigo A. João Soares;


Estou convicta que o sr primeiro ministro relativo é um ET.
Eu explico. O sr primeiro ministro relativo andou mais de quatro anos a falar de coisas que não vi, da prosperidade que não temos, das alegrias que deveriamos ter - mas não temos - com a governação de Sexa 'lui-même', dos progressos escolares dos alunos - cada vez mais incapazes de ler e compreender o que está escrito, e não só - e de outras coisas que todos sabemos e não esquecemos que ele disse. Logo, o sr primeiro ministro relativo que é uma pessoa de palavra, como nenhum de nós tem dúvidas, só pode estar a referir-se a um país também denominado Portugal mas de outra galáxia.

Fica um abraço.

IM


NB - Gostei muito do tema. ;)

A. João Soares disse...

Querida Amiga Isabel,

Achei graça á sua abordagem do tema. Não me tinha passado pela ideia que os tais entes muito superiores já cá estão. Como seria possível que nós, simples minhocas ou pulgões da roseira, os havíamos de compreender. Nem com o Magalhães se pode entrar em contacto com tais extra-terrestres. Imagine que nem o Dr. Medina Carreira os consegue compreender.

Beijos
João

Fernanda disse...

Querido amigo João,

Aí está uma ideia para discutir que dá para mangas...

Achei muito curiosa a forma como abordou o tema, diria mesmo que está altamente inspirado, imaginativo e até sonhador.
Só não gostei do final, levar com uma dose de "insecticida letal" não está nos meus planos :)))
Beijinhos
Fernanda Ferreira

Zorro disse...

Não há dúvida que esses seres que se acham mais avançados do que nós, já cá estão no planeta Terra há milhares de anos, pelo menos desde o tempo da Civilização Egípcia. Têm crenças estranhas, como acumular riquezas para a vida depois da morte. Consideram-se seres superiores, pois até mesmo para a vida no além, têm necessidade dos seus escravos. Essas famílias de "otários" têm-se governado até hoje à nossa conta. Escrevi entre "", porque otários somos nós que os sustentamos. O seu nome designa-se por Illuminati, que através da sua agenda secreta, pretendem dominar todo o mundo, desta vez sob a designação de Nova Ordem Mundial (New World Order). Espero que tal como no fim do Império Romano, nesta palermice Imperial Europeia os Humanos vençam os invasores.
E ainda há quem considere que a escravatura foi coisa do passado... não se iludam!
A Bem do Povos do Planeta Terra!

Zorro disse...

Fernanda, o insecticida está a ser o vírus da Gripe A, e sobretudo a vacina e os medicamentos associados.

Já imaginou que foi devido às mortes inexplicáveis - para consumo público - já não é preciso apanhar uma segunda dose da vacina? O governo assustou-se, e o plano não teve os efeitos desejados, porque à segunda iriam morrer bastante mais.

Ainda tem dúvida que somos escravos, peões, nas mãos de gente perversa que põe e dispõe da nossa saúde e da nossa vida conforme deseja?

Anda tudo convenientemente bovinizado.
É urgente uma Revolta Geral.
A Bem da Nação!

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ná,

O seu comentário deu-me oportunidade de explicar porque escrevi sobre este tema. A generalidade das pessoas olha estes assuntos com uma grande dose de egocentrismo, como se no universo ou não houvesse mais vida senão a da Terra ou, se a houvesse seria de uns homúnculos verdes e com antenas.
Ora devemos estar preparados para deparar com vida totalmente diferente da nossa, seres que não têm vida semelhante à nossa , energias diferentes e muito mais evoluídas e eficiente, como é o caso dos OVNIs.
E foi para tornar mais compreensível que nós somos muito inferiores aos extra-terrestres tal como eles se têm mostrado. Para eles nós, mesmo os mais sábios, não seremos mais do que os micróbios das lixeiras são para os Einsteins.
Claro que disto discordam todos os que estão convencidos de que em todo o Universo, a Terra é o astro privilegiado, o único onde há vida e inteligência.
Imagine a anedota que os sábios terrestres enviaram para o éter mensagens por rádio e ficaram à espera que tivessem respostas de seres humanos inteligentes alhures. Esses rádio foram criados cá, há pouco mais de um século e no universo, provavelmente, haverá milhares ou milhões de anos que dispõem de sistemas muito mais evoluídos.
Esse egocentrismo é que trava a nossa evolução.

Beijos
João

A. João Soares disse...

Zorro,

Toca ao de leve um aspecto que mostra a evolução que os candidatos ao domínio do Planeta, como República Única pretendem seguir. Há dias escrevi mais ou menos isto:
O economicismo, se continuar pelo caminho que leva, conduzirá à eutanásia forçada pelo Poder políticos: Quando um reformado, depois de deixar a vida activa, for pela primeira vez ao médico, mesmo que tenha uma doença grave, ouvirá do médico: leve esta aspirina e tome com um copinho de água, e se não passar volte cá. Claro que isso não o cura e ele volta e então o médico diz: Não esteja preocupado, antes de se deitar tome este comprimido com um pouco de água tépida e vai ver que amanhã estará bom e nada lhe doerá. E ele no dia seguinte não sente mais dores, nem nada!
O Estado poupa, na pensão de reforma, nos serviços de saúde e noutros eventuais apoios a dar a idosos.
Talvez nem todos os médicos hoje colaborassem nisto mas os estatutos de ética da ordem virão a ser actualizados e os funcionários do Estado têm que cumprir as ordens superiores. No hospital Amadora Sintra deram alta a uma idosa de 81 anos, que teve um AVC que a deixou paralitica do lado direito e sem fala. Solteira e sem família ficou entregue a um lar. O hospital disse que não pode perder camas com doentes com mais de 80 anos. E que tal?=??
Parece que estou a ser duro? Mas, infelizmente, talvez seja um profeta a prever um futuro próximo!
Aos políticos não se pode comprar um carro usado, não merecem a mínima confiança.
Mas não é a estes terráquios esclavagistas que se refere o termo Extra.terrestres» usado no post.

Um abraço
João

Ana Martins disse...

Caro João,
não será de todo impossível que haja vida noutras galáxias e se assim for eu prefiro imaginar os extraterrestres como a figura do tão conhecido ET, um Ser verde de olhos bogalhudos mas que quando pestaneja esbanja carinho.

O caso LEO é um acontecimento histórico de 1947, muito se falou da suposta queda de um disco voador em Roswell.
Na altura o governo americano depois de afirmar a queda do aparelho, desmentiu-a dizendo que se tratavam de balões metereológicos denominados por LEO, contudo também se afirmou que nesta queda foram capturados seres com vida.

Há muitos relatos de pessoas que dizem ter visto ovnis (objectos voadores não identificados) e até criaturas estranhas saídas dessas naves.

Edgar Mitchell, um antigo astronauta da NASA, hoje com 77 anos, afirma que os extraterrestres existem e que esta é uma verdade que todos os governos escondem.

Parabéns pelo excelente texto que adorei ler.

Beijinhos,
Ana Martins

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ana,

Obrigado pelas sua palavras. Toda a ficção é eivada do egocentrismo que leva todas as pessoas a pensar nos ET como se fossem parentes dos humanos. Não há razões para se pensar assim. Mesmo na Terra os humanos não são todos iguais. Muito menos o serão quando toda a sua evolução se passou em condições totalmente diferentes e sem relações entre si.
Há realmente muitos relatos de contactos visuais com OVNIs, que estão fechados a sete chaves mas como diz o vídeo linkado, os relatos vão ser abertos ao público.
Sejam o que forem ou como forem já provaram que são muito superiores a nós.

Beijos
João

Mariazita disse...

Meu caro João
Agradecendo o convite que me dirigiu na minha “Casa”, aqui estou a prestar o meu depoimento :)

Acredito que existe vida para além do Planeta Terra.
Por que motivo haveria de o nosso planeta ser uma excepção, e em todos os biliões de galáxias que existem, em mais nenhum local existir vida própria? Acho essa ideia extremamente arrogante. É bom que nos convençamos que somos apenas minúsculos grãos de areia no Universo...

Creio que existem seres extra-terrestres, e que os mesmos terão estabelecido contacto com alguns terráqueos.
A apoiar esta minha “convicção” estão os desaparecimentos misteriosos para os quais não houve, até hoje, qualquer explicação lógica. Há quem defenda que essas pessoas foram “levadas”, (os brasileiros têm um termo próprio, penso que é «abdozidas», mas não tenho a certeza).
Eu estou naquela situação do “não acredito nem duvido”, apenas admito essa possibilidade.
Há ainda os inexplicáveis e inexplicados casos do Triângulo das Bermudas. Alguém já deu alguma explicação para esses casos?

O aspecto dos extra-terrestres?
- Nunca pensei muito nisso...nem me preocupa o aspecto que possam ter. Duvido que sejam tipo ET, que não passa duma simpática fantasia. O que penso, muitas vezes, é que adorava que eles me contactassem, sejam verdes ou amarelos, azuis ou encarnados :)))

Porque não estabelecem contacto connosco?
- Quem pode ter a certeza disso? Há demasiados “segredos” envolvendo o assunto, para podermos afirmar seja o que for. Comigo não comunicaram (infelizmente) mas eu sou apenas uma gota de água no oceano...Quantas pessoas existem em todo o mundo???

Qual a energia que usam?
- Se partirmos do princípio de que são seres muito mais evoluídos do que nós, terão, por certo, conhecimento da existência de energia que nós nem sonhamos que exista.

Os terráqueos serão beneficiados ou prejudicados?
- Penso que isso depende do comportamento que adoptarmos para com eles. Se formos agressivos…sendo eles superiores em inteligência, técnica, armas, etc.,etc.,etc… não podemos esperar que reajam bem.
Se, pelo contrário, formos hospitaleiros, só podemos ser beneficiados.
Não acredito que, sem terem qualquer motivo para nos atacarem, o venham a fazer.

Olharem-nos como vírus?
- Não, o conhecimento deles não permite erros assim grosseiros. Penso que estão, simplesmente, a estudar-nos para poderem abordar-nos sem nos pregarem um valentíssimo susto.

O João queria ideias «malucas»… As minhas são suficientemente malucas? Pode até ser. Mas que apareça quem pode, com provas, mostra-me que estou errada :)))

Beijinhos
Mariazita

A. João Soares disse...

Querida Amiga Mariazita,

Bem haja por este pormenorizado comentário. Não me parecem ideias malucas, mas muito comedidas do ponto de vista terráqueo. Vem confirmar o que escrevi no post. sobre a dificuldade de encarar arrojadamente este problema.
Acha que tem a certeza de que não nos verão como um vírus nefasto para um grão de areia do universo a que chamamos Terra? Eles que são moléculas de energia inteligente que se comprazem em passear pelo universo e virem até nós com facilidades de transporte e de comunicação de que não somos capazes, nos podem considerar algo de válido?
Realmente não é nada fácil fazermos uma auto avaliação imaginando como poderemos ser olhador por seres tão superiores.

Beijos
João

Pedro Faria disse...

Caro João Soares:
É muito engraçado este seu desafio sobre os ET e acho que tem muito que se lhe diga.
Venham as ideias malucas!
Já li tantas que julgo sofrer de uma superabundância que me estiola o verbo.
Assim, sem prejuízo de um comentário posterior, mais organizado e desenvolvido, referirei apenas uma insólita relação que me ocorreu a propósito dos extra-terrestres.
Lembrei-me, imagine, da regionalização que alguns políticos voltaram a colocar, falando da necessidade de uma estrutura intercalar do poder e da administração, no que vi o desejo de criação de uma série de lugares desnecessários, quando o que precisamos é de autarquias menos pulverizadas, com maior autonomia e responsabilidade, ou seja, o que precisamos é de menos lugares de administração do que os actuais e de muito mais eficiência.
Mas que diabo terá a regionalização a ver com os extra-terrestres?
É que lembrei-me de que estes têm estado a ocupar no nosso humano imaginário lugares deixados por deuses menores, lugares de estruturas intermédias, mais perto de nós do que o especulado absoluto divino, mas ainda assim muitíssimo superiores a nós e cheias de poderes mágicos.
Quer dizer, se bem que me pareça ser elevada a probabilidade de existir alguma forma de vida noutro ponto da nossa galáxia ou noutras galáxias, também me parece, como tentarei depois justificar, que grande parte da especulação sobre extra-terrestres deriva dos fantasmas que habitam a nossa cabeça, que vêm do fundo dos tempos, que são parte da nossa grandeza e pequenez.
Um abraço.
Pedro Faria.

Pedro Coimbra disse...

Confirmação de que existem, estão no meio de nós, e estão a ocupar lugares de destaque - o primeiro-ministro do Japão!
Aquele tem que ser mesmo ET!!

A. João Soares disse...

Amigo Pedro Faria,

Aproveitei a sua referência à regionalização para incluir no post seguinte com um texto seu. Vinha a propósito.
Quantos aos ET, todas as congeminações racionais são bem vindas, para aperfeiçoarmos a forma de pensar sobre este fenómeno. Poderá ser um caso de ilusão ou alucinação, mas tendo havido tantos relatos de pilotos aviadores e outros profissionais de várias actividades, é lógico deduzir que existe algo.
A exploração do caso como tendo algo divina pode ser considerada humana, pois foi de forma idêntica que desde o início da humanidade foram criadas as religiões para satisfazer carências de conhecimentos científicos.

A propósito de conhecimentos e de extraterrestres já há perto de meio século li descrições impressionantes sobre os conhecimentos de matemática, geometria e de astronomia que foram utilizados na construção das pirâmides do Egipto. Esses conhecimentos foram esquecidos e só muito mais tarde foram «descobertos» por matemáticos que ficaram célebres, o que levou pensadores a deduzir que as obras foram projectadas por seres de outro mundo.

Colocar de lado hipóteses mesmo que apenas com um pouco de lógica, não ajuda a ciência. São precisas «ideias malucas»!

Um abraço
João

A. João Soares disse...

Caro Pedro Coimbra,

Para não repetir o que disse em comentários anteriores, apenas digo que admito que os extraterrestres possam estar a incarnar em seres humanos ou, de forma menos evidente, possam alterar a genética de alguém. A engenharia genética não pode ser considerada fora do alcance de seres, tão evoluídos, que navegam no espaço como se admite esteja a acontecer.

Um abraço
João

Isabel Magalhães disse...

Amigo A. João;

Além da abordagem de ontem ainda tenho esta (que não é minha). Assim à distância lembro-me que, à época, achei o assunto muito curioso.

"Virgem Maria era um extraterrestre..."

http://www.portaldascuriosidades.com/forum/index.php?topic=46327.0;wap2

Um abraço

IM

Gisele Claudya disse...

Oi, João,
Sabes, eu procuro não pensar muito naquilo que não vi e nem peguei com as mãos ehehehehe
No entanto, o que mais me intriga, sim, é tudo aquilo que fica em segredo e só é divulgado tempos atrás. E, se reparares, sempre tem um governo metido nisso.
Mas, se existe ET? Se existe, com certeza deve ser bem diferente de nós pois não conseguimos viver fora da Terra. Mas caso se tenha prova de que eles existem, gostaria de saber como governam eheheheheh
Beijocasssssss

A. João Soares disse...

Cara Isabel Magalhães,

Naquilo que se refere a extraterrestres, ainda nada se pode afirmar, a não ser hipóteses e dúvidas. Quanto a um terrestre ser extraterrestre tem pouca credibilidade, porque o ambiente de outros astros é diferente do da Terra. Mesmo na Terra os indígenas dos vários continentes e áreas têm características físicas diferentes. Por isso tenho sérias dúvidas em que alguém seja extraterrestre. Como noutros comentários disse, aceito que alguém possa ter sido condicionado por extraterrestres, por efeitos de engenharia genéticaou ou outras influências das personalidades.
Por outro lado, aceito como verdade que as religiões são fruto do homem desde a mais longínqua antiguidade, e hoje há muitos religiosos que dizem que a Bíblia não deve ser interpretada à letra. Não passa de uma ficção criada por orientação de sábios, filósofos que projectaram uma religião que dominou e ainda influencia grande parte do mundo. Para ser religioso tem de se ter fé e grande grau de aceitação, sem filtros, de dogmas e outras normas de catecismo. A fé tem pouco a ver com a racionalidade embora as religiões assentem na lógica da época em que foram criadas.

Beijos
João

A. João Soares disse...

Querida Gisele,

No início do post, há um link para um vídeo que se refere ao fim do segredo acerca dos OVNIs. Foi esse vídeo que inspirou este post.
É realmente difícil acreditar naquilo que não conhecemos bem. Mas hoje conhecemos bem apenas uma pequena percentagem daquilo que existe na realidade. Quanto ao resto devemos procurar imaginar o que é de forma a podermos formular sara as quais vamos procurar respostas esclarecedoras. O conhecimento total nunca será obtido por um gesto de varinha mágica, mas sim por aproximações sucessivas. Não devemos cruzar os braços, até porque andamos a aprender até morrer.

Um abraço
João

Luis disse...

Caro João,
Este é um tema que "dá pano para mangas"! Há por toda a Terra sinais da existência de outras civilizações que podem levar-nos a pensar que não somos os únicos seres vivos no Mundo!Só que o ser terrestre durante muito tempo julgou-se o "suprassumo" e desdenhou a possibilidade dessa existência que a verificar-se o tornaria como que um pulgão miserável, coisa que o humilharia no seu EGO!
Mas eu acredito que haverá mais seres inteligentes para além dos terráqueos e esses seres serão sem sombra de dúvida mais evoluidos do que nós.
A utilização de outras formas de energia é sinal disso mesmo!
Por agora aqui me fico!
Um abraço e parabéns por este teu repto ás nossas mentes! É bom para evitar esse alemão maldito que nos quer roubar a memória.

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Obrigado pela tua adesão a estas reflexões. Dás uma achega muito prática que ainda aqui faltava e que é bem evidente qe que tem havido por cá sinais evidentes de influências exteriores.
Tenho que discordar num ponto: Nem todas as formas de vida no Universo serão superiores às da Terra. Certamente haverá astros onde ainda não foram distribuídos «Magalhães» nem inventadas as geniais «novas oportunidades» e terão líderes piores do que os nossos governantes das últimas décadas, principalmente dos últimos anos.
Porém e é isso que estamos a analisar, aqueles que nos têm manifestado a sua existência são muito superiores a nós na sua inteligência e saber como se deduz da facilidade de viajar pelo espaço, usando uma forma de energia totalmente desconhecida dos terráqueos e, certamente, pela forma como comunicam. Já não falo na sua alimentação que leva a crer uma grande simplicidade do seu organismo.

Um abraço
João

Maria Elvira Bento disse...

João Soares
Dizem que Sintra é uma base privilegiada de seres externos ao nosso Planeta Azul (a atirar cada vez mais para o cinzento)que frequentemente nos visitam (o morro de Chão de Meninos - O Monte da Lua...) e trabalhando, segundo dizem, arduamente, com os seres da Natureza para conseguirem manter o equilíbrio planetário.

Eles permanecem a uma civilização distante (muito) do nosso sistema planetário e, segundo opiniões de estudiosos do tema, são seres que já estão a realizar um trabalho constante no campo vibratório, fazendo a limpeza astral à Terra. E, parece, um dia virão, manifestando-se fisicamente.
Verdade? Ficção?

A. João Soares disse...

Querida Maria Elvira,

Já há muitos anos ouvi dizer isso do Monte da Lua que é quase o mesmo que se diz de um triângulo Tomar Ourém Fátima, locais propensos a aparições de seres espirituais. Não é por acaso que os Capuchos se tivessem instalado na Serra de Sintra, a Senhora de Fátima tivesse aparecido na Cova da Iria e os Templários tivessem construído o convento de Cristo em Tomar.
Ora, sendo Portugal um grão de areia do Planeta, quantos mais pontos eleitos por seres espirituais exisrtirão na Terra'
E tudo isso confirma a suposição de que eles devem possuir tecnologias incomparáveis com os nossos mesquinhos «Magalhães« que, para eles, não devem passar de «pedras lascadas», como simples armas de arremesso, do paleolítico.

Continue a reflectir no muito que a humanidade aprenderia com esses seres superiores no campo das tecnologias. Porque nas capacidades pessoais nunca deixaremos de, para eles sermos uns míseros pulgões das roseiras ou das lixeiras.
É duro, mas não podemos ter ilusões.
Beijos
João (serve de link)

Bruno disse...

Optimo assunto para descomprimir!!
sendo o universo infinito, e ninguem me conseguira jamais incutir o inverso, a vida extraterrestre, é para mim uma verdade tao certa como uma qualquer equaçao matematica ( ex: 1 + 1 = 2 )
havera vida mais avançada, e mais retrogada que a existente no nosso planeta... como o planeta que habitamos, existem outros com semelhante constituiçao, e igualmente proximos de uma qualquer estrela como o nosso sol! alem disso, e impossivel afirmar ( como mal fazem alguns ditos cientistas ) que e necessario oxigenio, uma certa temperatura, pressao atmosferica, e mais um sem fim de variantes para a existencia de vida. para a vida que conhecemos, sim isso e necessario... para outros seres vivos (?) ninguem sabe o que e necessario...

quanto ao contacto... penso que qualquer civilizaçao, mais avançada que a nossa, no seu perfeito estado mental pensara que a humanidade simplesmente nao vale a pena ser visitada!
grande parte da nossa investigaçao e recursos sao usados para nos destruirmos uns aos outros os, restantes seres vivos que co-habitam connosco, e o nosso querido planeta; recursos e cerebros de investigadores, inventores, e afins que poderiam canalizar a sua inteligencia para melhorar a vida humana.
usamos um sistema economico, completamente estupido (leia-se dinheiro )que permite que existam humanos com capacidade para terem tudo o que querem, enquanto outros nao podem comer um pedaço de pao.
temos um sistema politico mundial miseravel, em que temos paises ricos e paises pobrissimos, e dentro destes, existem humanos ricos e humanos miseraveis... nao somos unidos enquanto humanidade...
nao nos respeitamos uns aos outros, e menos ainda os outros seres que nos rodeiam!

enquanto os humanos andarem neste jogo do monopolio a nivel global, simplesmente a tentar comprar mais terrenos e fazer mais hoteis para poder aumentar a fortuna pessoal, enquanto muitos morrem de fome, os ETs nao param por ca!

ou entam ( e isto era o meu desejo ) aparecem por ai um dia destes, destroem todas as bombas e pistolas apenas com a força do pensamento, e levam alguns humanos; incluindo toda a classe politica portuguesa e nao so; para um planeta deserto, e ensinam os restantes a viver em paz, respeito, igualdade, e a pensar mais em termos de humanidade, em vez de pensarem so no seu ego!!

um abraço!! e desculpe o "testamento"

A. João Soares disse...

Caro Bruno,

Qual testamento? É um óptimo texto para enriquecer este tema.
Toca em vários pontos importantes e fico na dúvida em seleccionar, como melhor, as diferentes formas de vida, inimagináveis por nós, que poderão haver no universo, ou o facto de o ser humano colocar a prioridade nas invenções que dão domínio sobre os outros ou destruição de quem constitui obstáculo ao domínio.
Se bem repararmos, os maiores avanços das tecnologias foram impulsionados pelas exigências da guerra futura ou da que ainda está em curso. Isto tem sido uma constante e continua. ´certo que depois beneficia a yútilização pacífica como a Internet e o telemóvel. Mas quanto de se gasta com a bomba atómica? E com tanto outro instrumento bélico?
Nada ou pouco nasce com exclusiva intenção pacífica, humana, para tornar as pessoas mais felizes e com uma vida mais segura e aprazível. E quando algo se faz nesse sentido é com o olho no lucro, na exploração de incautos para criar necessidades de consumo, para aumentar a facturação.

Bem, como as ideias são como as cerejas, é melhor ficar por aqui e dar a vez aos comentadores!

Um abraço
João

Beezzblogger disse...

Boa Noite Amigo A João Soares, folgo em sabê-lo tão imaginativo, e dou os parabéns a todos os intervenientes que contribuíram com comentários lúcidos elevando o nível do debate.

Realmente, eu acho que já fomos invadidos pelos ET, à muito tampo, desde o tempo do 25 de Novembro, mas isso são as minha congeminações, se me permite.

Não me admiro nada de ver, daqui em diante, atropelos e aberrações, atentatórias da humanidade, e dos seus idosos, principalmente.

Espero, que nos consigamos organizar a tempo de evitar males maiores.

Um Abraço

@Beezz
Carlos Rocha

MARA disse...

Querido Amigo João,

Já dei comigo a pensar naquela figura horrenda, com leves parecenças com o homem. Só, a cabeça que ostentam é completamente diferente, sem pêlo algum e olhos arredondados e bicudos. Será que tal cabeça tem uma inteligencia superior? Por tal facto fiz umas pesquisas até que li um facto interessante contado por um astronauta americano chamado Edgar Mitchell e que fez parte da missão à lua Apollo 14 em 1971. Ele afirma que a vida para além da terra existe. Só que o Governo Americano esconde toda a informação sobre o assunto! E eu me peregunto: Porquê?
Mais pessoas acreditam na existência de discos voadores e formas de vida alienígena. Mitchell diz que não estamos sózinhos. Que algo está acontecendo "lá fora" e que temos que estar preparados para isso. Mitchell ainda tentou investigar o incidente acontecido em Roswell, terra onde viveu. Um disco voador caíu nessa região no Novo México mas, as autoridades militares proibiram-no, e aos habitantes, de falar sobre o assunto. Porque razão o Governo Americano esconde os factos sobre os tão falados seres tão diferentes dos humanos, os tão conhecidos ET'S?

Mistérios existem e são difíceis de desvendar senão mesmo impossiveis.

Milai

A. João Soares disse...

Caro Carlos Rocha,

A sua interpretação dos acontecimentos dos últimos 34 anos parece uma desculpabilizante do mau feitio dos humanos A libertinagem soltou o que havia de pior nos instintos mais egoístas e aberrantes dos seres menos preparados para uma vida democrática de respeito pelos outros, de civismo.
o«Os acontecimentos desencadeados nessa época conturbada resultou nos crimes a coberto da impunidade, como os assaltos à vara, a venda de consciências por uma lata de amendoins, ou caixa de robalos. A construção de fortunas de forma apressada por gente que nasceu e teve um início de vida pobre.
Quanto aos Extraterrestres, não há que recear mal. Trata-se de seres inteligentíssimos dotados de tecnologias que não conseguimos imaginar, pois as viagens interplanetárias e evoluções nos ares do nosso planeta necessitam de tecnologias fora do nosso saber.
Sendo assim inteligentes não vêm a1ui meter-se nas tricas entre estes seres humanos mesquinhos, que para eles não passam de seres brutos e sem significado como para nós são os pulgões das roseiras ou as minhocas.

Um abraço
João

A. João Soares disse...

Querida Amiga Mara/Milai

Fico muito satisfeito por vê-la a agarrar este tema e ir à procura de informação segura. Era disso que eu esperava quando aqui trouxe estes meus pensamentos.
Há muita coisa, sem dúvida. Nós ignoramos praticamente tudo sobre os seres inteligentes do espaço. A desconfiança e a ignorância entre potências rivais para o domínio do mundo levou a esconder os sinais conhecidos, não fossem eles truques doa potência rival.
Agora (só agora!) chegaram à conclusão que a humanidade tem interesse em estudar o assunto e tornaram-no aberto aos investigadores.
Essas figuras horrendas não passam de ficção: o homem, no seu egocentrismo e arrogância desenhou-os com uma forma com aparência humana mas feia, embora lhes tivessem reconhecido qualidades superiores às nossas.

O tema é um grosso livro de interrogações e dúvidas, desde à energia que move os «discos voadores» ao tipo de vida de tais seres, às comunicações, à autonomia das máquinas e dos seus tripulantes, etc. etc.

Querida Milai, continue a pesquisar e torne público aquilo que descobrir.

Beijos
João

A. João Soares disse...

A ignorância dos cientistas é quase total em relação aos maiores segredos do espaço. Não se faz a menor ideia da física, da química, da biologia nas outras partes do universo. Iremos caminhar a pouco e pouco na aquisição de tais conhecimentos, mas muito devagarinho e sem predisposição em aceitar a nossa ignorância e procurar compreender as surpresas que se depararão.
A notícia seguinte mostra uma pequena partícula dessa enormíssima ignorância que começa por ainda nem sabermos, com segurança, formular dúvidas.
Cientistas podem ter vislumbrado matéria negra

Cumprimentos,
João

Isabel Magalhães disse...

Querido Amigo A. João;

Respondendo ao apelo fica aqui uma dica para todos os interessados.

No Google escrevam

nasa aliens saturno

e encontram imenso material sobre o tema. No Youtube também.

Aproveito para lhe desejar - e a todos que o visitam, um SANTO E FELIZ NATAL e um BOM ANO de 2010.

Um bj com amizade.

IM

Anónimo disse...

Quanto aos ET's estão todos mortos. Quando os encontrei alguns ainda estavam vivos mas como são muito mentirosos, enterrei-os todos

Quanto aos meus gostos, gostei muito de ver o absolutista teixeirinha de joelhos e o cretino no confessionário.
Pobres palhaços que se arrastam para não perder o poleiro

Homem do Teixoso

Zé do Cão disse...

Mas os ET, querem lá saber deste ranhoso canto e dos "merdalhões" que o governam .

Descansem amigos, eles não põem cá os pés, poderiam levar para a sua Galáxia o "virus" que nos atacou.
A não ser que se mascarem de MFI para porem ordem à casa.
O meu abraço