sábado, 26 de dezembro de 2009

Carro a hidrogénio adiado para longo prazo

A notícia «General Motors adia comercialização do carro a hidrogénio» vem dar realce ao que tem sido dito em vários posts, quanto à necessidade de «Pensar antes de decidir». Não basta ter um sonho, um palpite, um capricho, e teimar cegamente num projecto irrealizável dentro dos limites de sensatez, de economia e de rentabilidade.

Para decidir é indispensável, principalmente quando o futuro é instável e difícil de prever, mesmo que apenas aproximadamente, pensar em todos os factores que mostrem haver ou não possibilidade de êxito. A rentabilidade previsivel dum projecto é um factor que não poder ser negligenciado.

Isto não se passa apenas nos carros a hidrogénio, mas em muitos outros casos de menos importância financeira. A General Motors, tem dado provas de usar critérios muito judiciosos nas suas decisões e mesmo assim tem tido dificuldades financeiras. O que seria se não usasse metodologias sensatas e eficientes? O que seria se funcionasse por entusiasmos sem pernas para andar?

3 comentários:

Maria Letra disse...

Amigo João Soares,
Quer-me parecer que Sócrates não está a pesar consequências. Bem pelo contrário, a sua sede de notoriedade está a cegá-lo de tal maneira que não pensa, realmente, antes de decidir. Ele ignora a insatisfação do povo, com base no resultado - mesmo que negativo em relação às eleições anteriores - quando um grande número de pessoas não votou e, se votaram nele, começam a repensar o voto de confiança que lhe deram.
Enfim, é um desastre, aquilo a que continuamos a assistir.
Maria Letra

Luis disse...

Caríssimo João,
Concordo com as tuas palavras e as da Maria Letra pois Sócrates tem que cair na real de uma vez por todas!
Quanto aos carro eléctricos, híbridos, a hidrogéneo ou a ar como atacam o Lobbie do Petrodólar acabarão por ficar para as "Calendas Gregas"! Vão ver se assim não é? Fazem-se umas amostras e depois não se anda para a frente, a não ser que se tenha a coragem de enfrentar "O Bicho"!
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

Amiga Mizita e amigo Lu´+is,

Neste como em todos os problemas, principalmente os que terão incidência na vida dos portugueses ao longo de anos, devem ser muito bem ponderados.

Não gosto de criticar mas sim de alertar e dar pistas para melhorar. Por isso, aqui publiquei um método de preparar as decisões a fim de deixarem de ser feitas «em cima do joelho»
Eles deviam ler atentamente o post
Pensar antes de decidir


Abraços
João