quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Investigar é mais saudável do que abafar

Transcrição:

Buraco da fechadura
Correio da Manhã. 09 Fevereiro 2010. Por Eduardo Dâmaso, Director-adjunto

Onde estão os factos da ‘Face Oculta’ na versão ‘atentado ao Estado de Direito’? É simples: durante uma investigação judicial legítima em que Armando Vara e Paulo Penedos são suspeitos de ajudar um empresário aparecem conversas com um administrador da PT que indiciam a manipulação da empresa para comprar e controlar editorialmente a TVI; condicionar a liberdade editorial do ‘Público’; criar um condicionalismo ao Presidente da República, indiciando que Cavaco Silva será vulnerável a alegados negócios a propor a um familiar.

O negócio da PT visaria afastar José Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes, mas nas conversas entre o dito administrador da PT e o seu assessor jurídico são anunciadas "grandes mudanças na Comunicação Social". Não será, por si, um crime. O crime pode estar no uso e manipulação de bens públicos, abuso de poder, etc.

Mas seria mais saudável investigar do que abafar. Tal como seria politicamente melhor discutir esta ideia de move-tira-põe-mexe em jornais e televisões que atravessa as conversas dos dois jovens quadros do PS.

Mau é reduzi-las a "conversas privadas" e a sua divulgação a "jornalismo de buraco de fechadura". Isso chama-se desespero porque o que elas evidenciam são negócios de sarjeta ao serviço de uma política de sarjeta cujo escrutínio obrigatoriamente nos interpela.

NOTA: Sobre este tema, sugere-se a visita aos posts:
- Estímulos à suspeita
- Acabem com as suspeitas
- Justiça que temos
- O saque ao erário não tem limites

4 comentários:

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Estamos a assistir todos os dias ao desespero (como muito bem disse) da classe política com a conivência dos empresários e juristas.
Sinceramente acho que vai chegar o dia em que se vão afundar naquilo que criaram. Acredito que tudo tem um fim e o deles está próximo.
Tenho que acreditar!

A. João Soares disse...

Querida Fê

Oxalá a sua profecia se concretize em breve. Não é pelas pessoas, que não quero mal a ninguém! Mas é pelo sistema que elas criaram e em que estão viciadas. Não é fácil estas pessoas passarem a agir correctamente em favor dos portugueses, porque já se subordinaram a muitos interesses ilícitos de favor e compadrio a cuja pressão lhes é difícil resistir.

O povo tem que manifestar o seu sentimento, sem receio e com devotado patriotismo.

Beijos
João

Pedro Coimbra disse...

Cem por cento de acordo com o Eduardo Dâmaso.
Infelizmente, não é preciso grande arte divinatória para pereceber que não vai haver qualquer investigação a esta santa aliança - políticos, advogados, empresários.
Um abraço

A. João Soares disse...

Caro Pedro Coimbra,

É lamentável que a realidade lhe e razão dê razão à sua previsão. Para terminar com este vício de abuso do poder em benefício daqueles que o detêm, o sistema não dispões de mecanismos eficazes, o que leva muita gente a prever que não tardará a que muitos políticos venham a ter tratamento de dentes semelhante ao que levou Berlusconi a pensar no «amor» que o povo lhe tem.
É triste que haja violência, mas parece que só ela poderá dar uma pequena correcção no rumo do navio, para não encalhar tragicamente.

Um abraço
João