quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Presidenciais. Alerta aos incautos


Transcreve-se o post do blog Sorumbático que integra o artigo de Joaquim Letria publicado no 24 horas. Constitui um alerta para a forma como os candidatos á Presidência apresentam a sua propaganda. O voto deve ser um acto responsável, o mais consciente possível, o que exige vasta informação para sobre ela se basear a decisão a tomar perante as urnas. Eis o post:

A gata borralheira e o lobo mau
23-02.2010. Por Joaquim Letria

AS PRESIDENCIAIS são só para o ano, mas já percebemos que desde as últimas legislativas andam todos à procura da “pole position”. Agora, entrou uma nova escudaria na liça.
Dizem que vem animada por uma velha marca que perdeu o último campeonato e se quer vingar por entreposta pessoa, por ter desafinado, sem remédio, o carburador. Mas não é isso que conta.

Importa mais, por exemplo, o novo piloto vir vestido de anjinho, ter um par de asas brancas, e mentir com quantos dentes tem na boca, tanto ou mais do que os fulanos contra os quais diz estar ”por um dever de consciência”.

Ou alguém acredita que decidiu correr por ouvir umas vozes, no Norte, no Centro e no Sul?! E haverá quem ache possível que haja quem diga que não tem meios para suportar as despesas de campanha, mas que ”está confiante de alguma coisa que se há-de arranjar”?!
Ora, eu falo nestas coisas, ouvidas aqui e ali nas televisões, para avisar todos de uma coisa muito simples: estamos fartos de aldrabices e de histórias da carochinha. Não queremos ver mais ninguém vir dizer-nos que é a gata borralheira e depois descobrirmos que fomos mais uma vez enganados porque, afinal, é o lobo mau e pertence a outra história.
«24 horas» - 23 Fev 10

6 comentários:

Pata Negra disse...

Muito bem, se começamos cedo, começamos também cedo a esclarecer as razões porque cada um se candidata. Eu candidato-me apenas por duas razões: por tudo e por nada!
Um abraço exclaracedor

Luis disse...

Caro João,
Dado que começaram cedo nas suas campanhas temos tempo para exigir os esclarecimentos necessários e suficientes para podermos votar em consciência. Caso os candidatos o não façam ou o façam inquinadamente cá estaremos nós para os castigar! Mas reconheço que as próximas eleições serão a "pedra de toque" para a Limpeza que urge na classe política! E, assim sendo, o futuro PR terá que ser Alguém com Princípios e Valores à altura de o poder fazer!
Atenção pois às "manobras" para não sermos uma vez mais enganados!!
Um abraço amigo.

A. João Soares disse...

Caro Pata Negra,

Conte com o meu voto pelo SIM, porque do não estamos fartos. Os nossos políticos, devido à Formação profissional e carreira, dão prova de uma incompetência confrangente e uma falta de dedicação a Portugal que não podem conduzir a nada de bom. Com tal dispersão de objectivos e perda de tempo com insignificâncias, tricas e lutas do alecrim e da manjerona, só podem levar os portugueses para um pântano pestilento.

Um abraço
João Soares

A. João Soares disse...

Amigo Luís,

Não há mal de ouvirmos todas as advertências de uma parte e das outras, irmos digerindo os dados que chegam e, depois, sermos nós a seriarmos o lixo que chega de todos os lados e fazermos a opção, pela nossa consciência e convicção.
É preciso ter conhecimento dos problemas e saber encontrar a solução, o melhor caminho para o futuro de Portugal.
Não basta saber fazer rima de palavras, ou saber as teorias da economia, ou os socorros a gente em dificuldade pelo mundo, é preciso ter capacidade e coragem de acção, bom senso e a noção das proporções das várias necessidades reais e discriminar as várias alíneas que deixei num comentário que fiz há momentos.
E se nenhum merecer um voto consciente, não vale a pena votar para que tudo continue na mesma a ir para o fundo. Então, será aconselhável o voto em branco, isto é, mandá-los, de forma clara, dar uma volta.

Um abraço
João Soares

O Guardião disse...

As cautelas nunca são demasiadas, pelo que vou prestar atenção ao que têm para dizer os candidatos.
Cumps

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

Faz muito bem.
A política naci0onal precisa de levar uma grande volta para nos vermos livres da corja de incompetentes que nos têm governado. As próximas presidenciais poderão ser o primeiro passo para a mudança. Mas não podemos ser ingénuos e ir atrás de outros vícios que não sejam melhores.
O povo é quem mais ordena e é preciso saber usar a arma do voto, escolhendo o que nos pareça melhor no conjunto de projectos, currículos, promessas e capacidades.
A propósito de incompetência ou má fé, veja a notícia

Governo admite não saber quanto gasta em publicidade.
Será que NÃO SABEM ou NÃO QUEREM DUZER? Qualquer das respostas denuncia falhas muito graves, impróprias de uma estrutura que deveria merecer credibilidade e servir de exemplo aos cidadãos e às empresas.

Um abraço
João