sábado, 6 de agosto de 2011

NATO sofre 40 mortos no Afeganistão

Segundo notícia do Público, um helicóptero da NATO foi abatido no Afeganistão causando cerca de 40 mortos.

Esta notícia suscita reflexão sobre esta guerra que, tal como outras recentes, surgiu há quase uma década, sem se perceber bem o seu motivo. Seria bom que fosse explicado, com verdade e lealdade, a verdadeira razão da ida da NATO para o Afeganistão; que fossem listadas as baixas sofridas de ambos os lados e outros «custos» de tal intervenção; que fossem listados os benefícios desta guerra, aparentemente sem sentido.
Será interessante ver atentamente o seguinte vídeo

7 comentários:

Zéfoz disse...

"A morte de cerca de 40 mortos"?
Então se eles estavam mortos como é que morreram outra vez?

O Guardião disse...

As consequências de uma guerra não podem ser consideradas como danos colaterais, e por vezes aprende-se do modo mais difícil.
Cumps

Zéfoz disse...

Vi o vídeo e algumas das interrogações que ali são feitas, não me são de todo estranhas...
Espero que a minha observação sobre o lapso das "mortes" não seja entendido como uma atitude menos simpática da minha parte.
Não foi essa a intenção.
Abraço.

Manuel C. disse...

exercito, tropa, recruta = lavagem cerebral que torna os militares em seres obedientes e a um certo nivel desprovidos de sentimentos, inclusive amor a propria vida e dos demais seres humanos ( ja para nao falar nos restantes seres vivos ), aquilo que na minha humilde opiniao deveria ser a lei maxima presente no planeta Terra.

guerra = operaçao economica que consiste em aterrorizar um significativo aglomerado populacional, implicando a morte de seres humanos, de ambas as facçoes, para aproveitamento de recursos ou territorio, beneficiando um pequeno grupo de pessoas que lucram pelo menos de 3 maneiras distintas.
1-venda de material belico.
2-aproveitamento dos recursos e territorio afectado em seu proveito.
3-reconstruçao da area afectada, muitas vezes paga pelo proprio povo que sofreu a invasao.

Felizmente, ambos serao um dia banidos por completo do seio da humanidade... ou como segunda hipotese, serao o seu fim!!!

pensando bem, e como opiniao pessoal, a bem do universo, voto na segunda hipotese. mas isto ja sou eu a divagar.

cumprimentos!

A. João Soares disse...

Caro ZéFoz,

Obrigado pelo alerta do erro. Na procura da perfeição, fazem-se sucessivos retoques nas frases e, por vezes, esquece-se a eliminação de palavras substituídas.
Já eliminei o que tinha ficado a mais.
Obrigado

Abraço
João

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

As guerras deixaram de ser resquícios de tempos de selvajaria, para passarem a ser negócios de industriais de material bélico que, na ânsia de lucros, desprezam os direitos humanos dos nacionais e estrangeiros que irão ser vitimas de tais desumanidades.
Sugiro a visita ao post Forças Armadas em vias de extinção??? e a outros que abordam a PAZ pela NEGOCIAÇÃO, pelo DIÁLOGO, pela DIPLOMACIA.
O ser humano, considerando-se animal «racional» deve usar a inteligência para aprender sem necessitar de actos tão traumáticos como a guerra.

Um abraço
João

A. João Soares disse...

Caro Manuel C.,

Obrigado pelo seu comentário, muito sensato e positivo. Defende a melhor solução para a vida da humanidade em respeito pelos outros, nomeadamente pelos Direitos Humanos de que todos os políticos falam sem saber realmente do que se trata pois, a cada momento, lesam os interesses e os direitos de todos à vida.
Sugiro a leitura do post Diálogo em vez de guerra dos links que nele se encontram e nos que estes acabam por indicar. Tenho aqui publicado muito sobre este tema que é crucial para a humanidade e para a convivência entre os países.

Agradeço o seu contributo. Volte sempre.

Abraço
João