sábado, 7 de maio de 2011

Economistas do FMI respeitam o dinheirto público

Depois de o primeiro ministro José Sócrates ter anunciado o pedido de ajuda, o país ficou suspenso.A expectativa era grande, os media anunciavam à exaustão a chegada eminente do FMI. Eis que na segunda-feira os homens desembarcam na Portela. Cercados de jornalistas, os FMIs (com ar de quem tinha viajado em turística) avançam rapidamente para a saída e apanham ....o primeiro táxi. ???

O País ficou estupefacto. É conhecido o caso de um reformado que quase sufocou ao engolir abruptamente um ovo cozido quando acompanhava o directo na SIC Notícias. Os gajos foram de táxi????? Nem chauffeur nem limusina, nada, niente ....Táxi!?!??? Portugal pode estar á rasca, mas aqui qualquer quarto secretário de estado tem pelo menos um carro com dois chauffeurs ao dispor, isto para não falar no primeiro ministro que tem 10 chauffers e N carros, o ultimo dos quais é este chiquérrimo Audi A8 com corninhos luminosos.

Mas a surpresa não ficou por aqui.

No dia seguinte, os camones foram a butes do hotel até ao Ministério. What??? Então e os carros de vidros escuros, batedores da PSP a cortar o trânsito, a algazarra típica e tão nossa característica, aquele colorido que dá vida à nossa cidade e que tão bem foi copiado pelo pessoal lá do Gabão?
Enfim, esquisito. Só há uma explicação: os gajos, coitados, apreciam o sol, só pode.

E chegaram às 9h??? Mas será que o grau de (sub)desenvolvimento deles ainda não os permitiu descobrir que antes das 10:30 não se trabalha? Coitados…!

Mas o pior ainda estava para vir. Então não é que eles não almoçam, trocando o almoço por uma coisa a que chamam sandes?????? Espera aí, então não é durante o almoço bem regado no Aviz ou no Gambrinos que se trabalha e se tomam as decisões mais importantes??? Vê-se logo que daqui não vai sair nada de bom…! Estamos desgraçados! Só nos faltava mais esta... Cambada de ignorantes incompetentes!

Manuel Andrade, (Chauffer n° 10 com formação específica em Audi A8)

Texto recebido por e-mail
Imagem do Google

2 comentários:

O Guardião disse...

Um país que sustenta políticos profissionais devia saber que eles nunca serão capazes de saber o que é a vida dos cidadãos normais. Política não é profissão, é apenas uma missão que se abraça temporariamente e que significa servir os outros.
Cumps

A. João Soares disse...

Caro Guardião,

A sua observação é muito correcta. Estes tipos não sabem o que é gerir um Estado e nem sequer uma pequena mercearia de bairro. Nunca fizeram nada senão brincar à política, nem nos estudos tiveram êxito e são vários os que apenas conseguiram os diplomas depois de estarem em cargos com poder de influência para fazerem favores às «Independentes» e depois receberem o diploma. O professor António Baldaia Caldeira mostro no seu blog que um diploma foi feito num domingo (quando o fizeram com data de vários anos antes, não tiveram o cuidado de ver em que dia da semana calhava o dia que lhe puseram!!!). Aquele bloguista foi levado a tribunal, mas o queixoso desistiu do processo por ver que ele estava bem documentado!

Um abraço
João
Sempre Jovens