segunda-feira, 23 de maio de 2011

Do que precisamos

2 comentários:

Luis disse...

Caro Amigo João,
Um oportuno e muito sério comentário!
Ainda bem que se começa a acordar!
Vou levar para a Tulha para divulgar este comentário.
Um abraço amigo e solidário.

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Só é pena que ainda se contem pelos dedos as PESSOAS que levantem a voz a falar com independência, verdade, honestidade e inteligência. No congresso do PS apareceu o Rómulo Machado e Ana Gomes, esta com paninhos de lã. Mas não aparece quem diga abertamente aquilo que os portugueses precisam saber, para despertarem da sua sonolência.
Nem os partidos rivais ousam falar com franqueza, porque lhes interessa o actual regime e não querem que isto mude. Somos um país de yesmen, com poucas excepções.
Repara, por exemplo que nem o partido mais posicionado para governar fala da necessidade de eliminar a quantidade de instituições inúteis que Marques Mendes referiu em meado de Outubro passado. Querem manter isso para tachos dos seus boys. É só uma troca de parasitas. Só mudam as moscas.
Para mudar o regime seria necessário que os habituais abstencionistas votassem BRANCO. Nesse caso, o PR seria moralmente obrigado a alterar a Constituição. Embora esta viesse a sofrer das opiniões dos deputados. Mas durante a sua elaboração, deviam aparecer várias petições e manifestações e, talvez, atitudes meia convincentes para calar os oportunistas e os viciados na corrupção.

Abraço
João