sábado, 5 de fevereiro de 2011

Para sair da crise - 3



O importante não são as empresas; importantes são as pessoas que deviam ser servidas por essas empresas.
Marco António Costa


A fome não se mata com balas, não se combate a tiro.
Incógnito

A paciência é um dos nossos defeitos, enquanto povo, e não uma virtude.
Augusto Santos Silva, MDN

Enfrentar as causas da dor e usar os tratamentos adequados, mesmo que temporariamente dolorosos.
Augusto Santos Silva, MDN

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Marco António parece que tem ideias renovadoras mas nós queremos que as ponha em prática.

A fome não se combate com balas...

A pior cena são as balas perdidas nesses países onde a fome se passeia nas ruas em frente da TVs e do mundo em directo...

A. João Soares disse...

Caro Luís Coelho,

Obrigado por este passeio pelo arquivo do blogue.

Estas frases bonitas de políticos, no poder ou na oposição levantam-nos uma grande dúvida: Se são assim tão sensatos, qual a razão de não terem comportamentos coerentes com elas, quando têm poder de decisão??? Porque é que nas campanhas eleitorais se mostram tão sabedores dos problemas do povo, porque é que, depois de se sentarem nas cadeiras do Poder, fazem o contrário e só protegem bancos, grandes empresas e os mais ricaços ???

Dizem que a culpa é do regime que, com os tradicionais vícios e manhas, domina totalmente os governantes.

Estes aspectos justificam a defesa que muitos fazem do voto em branco, pois não interessa a mudança de moscas se o cheiro continua cada vez mais nauseabundo. É preciso mudar a Constituição e o sistema partidário, bem como a forma de participar nas eleições, pois nas legislativas votamos numa lista de que não conhecemos todos os elementos.

Um abraço
João