segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

EMPATIA OU CONIVÊNCIA


A notícia «Catarina Martins diz haver "uma aliança de dois falhados", referindo-se a Passos e Durão» faz meditar sobre alguns aspectos dos noticiários recentes. Não admira que Passos dê a sua preferência a Durão. Nos bandos, grupos, lojas ou clubes, juntam-se os cúmplices e coniventes, em que as cumplicidades e as trocas de favores marcam presença. Diz-me com quem andas (ou com queres andar) e dir-te-ei as manhas que tens. Passos definiu as suas afeições na constituição do governo e seus retoques e na sua moção. Mas parece que Durão não está muito interessado no País que ele deixou de tanga e agora está completamente nu. Mas a falada «aliança de dois falhados» a que se refere Catarina Martins é bem significativa.

Imagem de arquivo

2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Este jogo tem sido mal disfarçado mas dia a dia vai sendo mais evidente.

Pedro Coimbra disse...

E isto não tem nenhuma ligação com aventais??
Palpita-me que sim.